RADIO OUVE: Fabinho BW, o vinil é um casamento de vida. Como isso tudo começou?


Fabinho BW: Começamos com uma ótima pergunta....rsrs sim, quem um dia usou vinil jamais esquece, é amor a primeira audição, cresci ouvindo os vinis do meu pai no década de 80, ele tinha uma rica coleção que incluía diversos gêneros muito samba raiz, forró, boleros e a BLACK MUSIC que na época tinha de James Brown a Wilson Simonal, eu fiquei fascinado com toda essa coisa e nos bailinhos de garagem eu sempre me prontifiquei a ser o cara que ia colocar os vinis nos pratos, em 1989 tive a oportunidade de tocar em uma pequena mais aconchegante casa noturna em meu bairro de origem (ITAQUERA/SP/BR) e de lá para cá um amor intenso com o vinil e seu som único.


RADIO OUVE: Muitos DJs com a experiência, aprenderam sozinhos a manusear o vinil. Isso merece uma habilidade que são para poucos. Qual foi a sua escola no vinil?


Fabinho BW: Sou de uma época que o acesso a informação era bem lento, então a referência era os programas de rádio onde os DJs das equipe mandavam seu som e suas performance ,quando adquirimos o nosso primeiro vídeo cassete comecei a ter noção dos movimento dos Djs em sua performance e comecei a copiar aqueles movimentos ,mais o som nunca saia igual ,descobri que precisava ter equipamentos igual ou similares para que eu tivesse um resultado maior nas performances ,em 2011 comecei a treinar com o DJ BULLDOG ,um dos maiores Djs TURNTABLISTA DO BRASIL e também passei a ser um Dj de competição, assim nos dias de hoje consigo ser musical e performático em minhas .apresentações.


RADIO OUVE: BW, você trabalhou com o lendário Nelson Triunfo? Como aconteceu tudo isso?


Fabinho BW: O Billy do Funk CIA falou de mim para o NELSÃO e ele me fez o convite para fazer alguns ensaios e acabamos nos dando super bem e juntos fizemos várias turnês pelo Brasil e também me orgulho muito em ter feito shows e participações com vários artistas da pesada, DMN, Parábola, Da Banditi, JB, DU Efex, Coletivo Mutum, Projeto Preto Veio, Wilha lado leste, Fernando Treze e aqui na Europa invadimos o Estúdio Tcha,Tcha,Tcha e tive o privilégio em tirar um som com meu amigo, parceiro Caesar Barbosa(guitarrista monstro) confiram no Youtube foi Phodaaaaa.




RADIO OUVE: Hoje muitas pessoas que não tem histórico na música se tornam DJs. Qual é a sua visão sobre o que esta acontecendo nos tempos atuais?


Fabinho BW: Acho que Dj, médico ,tec. de futebol e louco todo mundo tem um pouco, acredito que a proliferação de Djs traz coisas boas e outras nem tanto, as positivas é que os contratantes terá um leque de possibilidades para escolher qual melhor PROFISSIONAL para contratar no perfil do seu evento e a negativa é que a grande maioria não estão se qualificando para ser um PROFISSIONAL DJ, fica a dica.


RADIO OUVE: Nos dias de hoje, os DJs se tornaram grandes personalidades da música. Grandes Festivais de música electrónica acontecem e festivais de bandas abriram as portas para DJs. O que se deve essa evolução?

Fabinho BW: São Profissionais da música que produzem seus próprios Sets e trazem canções autorais ou remix de grande sucesso, ai as rádios compram a ideia e a internet semeia para os quatros cantos da Terra, as grandes produtoras usam esse profissional para vender os produtos de seus patrocinadores e assim se faz um novo mercado para a música, acho tudo isso super positivo, muitos atletas treinam e alguns chegam ao salários de milhões, porque não um DJ.




RADIO OUVE: Como você vê o cenário musical dos DJs no passado e no presente?


Fabinho BW: Falando de Djs acho que quem desbravou tudo isso tem que ser respeitado por toda pesquisa e história ,mas temos que aprender com a evolução, os Djs de hoje estão muito mais técnicos e aproveitando o que a tecnologia vem dando de bom para esse novo perfil de DJ.


RADIO OUVE: Você é um DJ diferenciado porque manipula vinil. Isso o torna um instrumentista do vinil. Que estilo de música gosta de “tocar” o vinil? Fazer os scratch?


Fabinho BW: Como vou mostrar em minha MIXTAPE eu sou um Dj que gosto de música boa e por isso vou fazer essa mistura de ritmos ,culturas e BPMs,mas minha vertente é o RAP.


RADIO OUVE: Em falar em “tocar" o vinil. Você foi convidado a tocar com uma das maiores bandas de reggae do Brasil, o Cidade Negra. Como isso tudo aconteceu?


Fabinho BW: Em 2016 fui campeão da maior batalha de Djs da América do Sul (SNG)e em um vídeo postado o compositor e baterista do CIDADE NEGRA (Marcos Lazão) entrou em contato e me convidou pra fazer parte desse time que só tem fera.


RADIO OUVE: Fazendo um paralelo entre Brasil e Europa. Como você os dois cenários?


Fabinho BW: Na cena Dj vejo que o Brasil não deve aos outros países da Europa em matéria de profissionais, sabendo que para ser Dj no Brasil tem que ser herói, os equipamentos tops sao de um custo absurdo comparado a Europa, se no Brasil tivesse uma fabricante nacional com certeza iria aparecer muito mais Djs de qualidade.


RADIO OUVE: Para quem sonha em ser DJ ou para quem esta começando, qual recado daria para essas pessoas?


Fabinho BW: Primeiro ,em tudo que você for fazer ,faça com amor ,estude ,pesquise,se dedique dia e noite , não fuja da sua origem musical se sinta feliz para que possa deixar seu público também feliz ,você vai tocar em lugares vazio ,mas faça seu trabalho como se tivesse com a casa lotada ,lembre-se em qualquer lugar em que você for tocar sempre terá uma pessoa te observando e pode ser essa pessoa que pode te levar aos grandes palcos ,boa sorte Djzada e que DEUS os abençoe a todos!


DJ Fabinho BW apresentará seu mixtape no programa DJ ART no próximo Sábado, 21 de Março de 2020 às 22hs, aqui na RADIO OUVE.


Instagram: www.instagram.com/djfabinhobw

Facebook: www.facebook.com/fabinho.bw.39

Deixe seu Comentário


Claudio - 21/03/2020 20h43
Boa noite
Claudio - 21/03/2020 20h42
Boa noite
Cayk - 21/03/2020 20h23
Como surgiu esse amor por ser dj e o que você acha dessas pessoas que falam que pra ser dj é fácil ?? Segundo eles dizem que é só apertar o botãozinho e acha que é um bom dj o que tu tem a dizer sobre!
Renato Rocha - 21/03/2020 19h55
meus parabéns pelo sucesso , muito merecido Fabinho .BW FORTE ABRAÇO